Deriva dos Continentes


Hoje nosso planeta é composto por seis diferentes continentes (América, Europa, Ásia, África, Oceania e Antártica), mas existe uma famosa teoria criada pelo alemão Alfred Wegener que diz que nem sempre foi assim.

Esta teoria é a famosa Deriva dos Continentes, que diz que a centenas de milhões de anos atrás, todas as massas continentais eram juntas, formando um único super-continente, a Pangéia, que era banhado por um único oceano, chamado Pantalassa.

Em aproximadamente 130 milhões de anos, depois de um longo período de fragmentação da velha Pengéia, houve a criação de duas massas continentais, enquanto os atuais territórios da Europa, Ásia e América do Norte teriam ido se movimentado setentrionalmente, formando a chamada "Laurásia", América do Sul, África, Antártica, Austrália e Índia formariam ao sul o continente de "Gondwana". O movimento dos continentes continuou, ficando, com o passar dos anos, como conhecemos hoje.

INDÍCIOS

O primeiro indício é bem simples, se olharmos a costa leste sul-americana (território do Brasil) e a costa oeste da África, veremos que os dois continentes tem um encaixe quase perfeito, provando assim que no passado eles compartilhavam das mesmas terras.

Outro indício seriam os fósseis encontrados na América e África, que teriam características muito parecidas, um caso seria o crânio de Lucy, encontrado na África, com formato muito parecido com Luzia, outra ossada encontrada anos depois em território brasileiro. Se contarmos que estes povos pré-históricos não tinham evoluído o bastante para atravessarem um oceano, a teoria da Deriva dos Continentes seria a melhor explicação.

Uma última ideia seria a explicação do surgimento da grande cadeia de montanhas conhecida como Cordilheira do Himalaia, onde fica o ponto mais alto do mundo, o Monte Everest. A Índia, que por muito tempo ficou fora de um continente, teria se chocado com a Ásia, criando assim um impacto tão grande que levantou as terras criando uma grande cadeia montanhosa, o Himalaia.

Hoje, ainda estipula-se que o movimento das placas tectônicas, que causam muitos terremotos, ainda moverão os continentes, sendo assim, daqui a milhões de anos, a formação continental pode estar bem diferente das que conhecemos atualmente.

Fernando Soares
Fernando Soares

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »