As principais Bacias Hidrográficas do Brasil

Distribuição das bacias hidrográficas brasileiras. Por André Koehne - Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=3435247
A hidrografia do Brasil é riquíssima, tendo em seus rios algumas características bem marcantes, como grande extensão e alta profundidade.

O revelo molda a hidrografia de forma que a maior parte dos rios do nosso país são rios de planalto, muito úteis para a geração de energia elétrica. Já a navegação, acaba ficando em segundo plano. Por parte dos rios de planície, temos como exemplo o Amazonas. Este também é um dos poucos que nasce em grandes altitudes (Cordilheira dos Andes).

Bacia hidrográfica é um conjunto de rios, geralmente um principal e seus afluentes, que acabam sofrendo ação do relevo, moldando e delimitando as áreas de cada bacia hidrográfica. Ao todo, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e o Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) classificam em nosso território 12 bacias hidrográficas:

Bacia Amazônica

A maior bacia hidrográfica do mundo, a Bacia Amazônica compreende ao todo 7 milhões de km² (4 milhões em território brasileiro). Com seus rios de planície, é útil para a navegação, mas também pode ser aproveitada como fonte de energia. Ocupa boa parte da região norte do país e também uma pequena parte do estado do Mato Grosso.

Bacia do Tocantins-Araguaia

A segunda maior bacia hidrográfica do Brasil tem como principais rios o Tocantins e o Araguaia. Atravessa parte da região norte do país até os estados do centro-oeste. Por atravessar o planalto brasileiro, os rios são muito úteis para a geração de energia. A principal hidrelétrica é a de Tucuruí, no estado do Pará.

Bacia do Rio São Francisco

As vertentes do rio São Francisco são muito importantes para a Região Nordeste. Nesta bacia, temos a existência de rios perenes (que secam em época de seca).


Tendo ao todo mais de 600 mil km², os rios da bacia do rio São Francisco tem grande potencial energético. Apesar de ser tão associado a região nordeste, o principal rio nasce na Serra da Canastra, em MG.

Bacia do Rio Paraná

Fundamental para a geração de energia, os rios encachoeirados da bacia do rio Paraná serviram para a construção de muitas das maiores hidrelétricas do país, como a Itaipú (uma das maiores do mundo), Furnas e São Simão. É considerada uma parte da Bacia Platina, possuindo quase 900 mil km².

Bacia do Rio Paraguai

Como principal rio o Rio Paraguai, responsável pela inundação do Pantanal, esta bacia hidrográfica é composta por calmos rios de planície, úteis para a navegação. Sua importância para o escoamento na produção de soja é muito grande.

Bacia do Parnaíba

Com cerca de 340 mil quilômetros quadrados, a bacia hidrográfica do Parnaíba está presente nos estados do Piauí, Ceará e Maranhão. Como principais rios temos o Balsas, Uruçuí-Preto, Canindé, entre outros.

Bacia do Uruguai

A ligação dos rios Peixe e Pelotas formam o principal rio desta bacia hidrográfica: o Rio Uruguai, ocupando também uma área no país homônimo, com quase 175 mil quilômetros quadrados. Ela tem grande potencial energético e também é usada para a irrigação.

Outras bacias hidrográficas são: Atlântico Nordeste Oriental (Beberibe e Capibaribe), Atlântico Nordeste Ocidental (Mearim e Itapecuru), Atlântico Leste (Jequitinhonha), Atlântico Sudeste (Doce, Itapemirim) e Atlântico Sul (Itajaí e Jacuí).





Fernando Soares
Fernando Soares

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »