Pirâmides de Gizé: O símbolo da cultura egípcia

Pirâmide de Quéfren e Esfinge. Por Most likely Hamish2k, the first uploader - Most likely Hamish2k, the first uploader, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=778151

Pirâmide de Quéfren e Esfinge. Por Most likely Hamish2k, the first uploader – Most likely Hamish2k, the first uploader, CC BY-SA 3.0.

A cultura do povo egípcio é uma das mais fascinantes e misteriosas entre todas as que já existiram no planeta. A imponência dos faraós e a beleza dos grandes monumentos perduram até hoje, transformando o Egito em um dos principais destinos para os amantes de histórias recheadas de misticismo e grandiosidade.

Entre tantos monumentos que impressionam, temos as três grandes Pirâmides de Gizé, Quéops, Quéfren e Miquerinos. Elas estão localizadas no Planalto de Gizé, perto da cidade do Cairo, no Egito. Antigamente, ela fazia parte da grande cidade do Império Egípcio, Mênfis, que se construiu próxima do Rio Nilo.

Quéops é a principal das três, foi construída para ser tumba do grande faraó Khufu, ela ficou conhecida também como Grande Pirâmide, esta tem quase 150m de altura, pesando 2,5 toneladas, demorou quase 20 anos para ser pronta e precisou de milhares de escravos para a construção. Ela tem mais de 4.500 anos de idade e, acredite se quiser, foi a obra mais alta feita pelo homem até a construção da Catedral de Lincoln, em 1300.

Quéfren foi construída depois em tributo ao filho de Khufu, e por sua vez, Miquerinos para o neto do grande faraó. Em frente a esta última, existem três Mastabas (que na verdade foram as precursoras para as pirâmides), sendo que em uma delas foi enterrada e rainha Khentkaues.

A grandeza da Pirâmide Quéops a fez ser eleita uma das sete maravilhas do mundo antigo (a única até hoje de pé), ao lado de obras como o Jardim Suspenso da Babilônia e o Farol de Alexandria.

O povo egípcio foi um dos mais místicos e suntuosos que já existiram, sendo que as grandes pirâmides marcaram para sempre a história e a cultura deste lugar magnífico e encantador, que mostra formas simples, porém rodeadas de misteriosos segredos e fascínios.

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *