Geografia de Santa Catarina – Características Gerais, relevo, hidrografia, clima e vegetação

Santa Catarina (SC) é uma das 27 unidades federativas do Brasil, caracteriza-se pela sua boa qualidade de vida e pela forte influência cultural europeia, principalmente alemã, italiana e austríaca.

Faz fronteira ao norte com o estado do Paraná, ao sul com o Rio Grande do Sul, com a Argentina a oeste e o Oceano Atlântico a leste. A capital do estado é Florianópolis, apesar da maior cidade ser Joinville.

Entre suas principais atrações, temos a serra, onde a neve torna-se um grande atrativo, além do turismo de inverno. O litoral também trás praias procuradas principalmente por argentinos e uruguaios.

Bandeira

Indicadores:

Área – 95,3 mil km²
População – 6,38 milhões de habitantes (2010)
Densidade Demográfica – 66,95 hab./km² (2010)
Expectativa de Vida – 76 anos (aproximadamente)
Mortalidade Infantil – 11,2%
Analfabetismo – 3,8%
IDH – 0,774
Principais Cidades – Joinville, Florianópolis, Blumenau, São José e Criciúma.

Relevo

O relevo catarinense caracteriza-se por sua ondulação, que varia dependendo da região do estado.

Mapa hipsométrico do estado de Santa Catarina

Mapa hipsométrico do estado de Santa Catarina

No litoral, o que predomina são as planícies, as chamadas baixadas litorâneas, que estendem-se em torno norte-sul, aumentando sua largura na região do vale do Itajaí e estreitando-se no meio-sul.

Adentrando o oeste do estado temos presença de dois importantes conjuntos do relevo do estado, a Serra do Mar e a Serra Geral, ambas formam uma espécie de “divisão” entre planície e planalto dentro de Santa Catarina, constituindo as Serras Litorâneas . A partir daí existe o planalto ocidental que domina boa parte oeste do estado, com elevações que chegam a mais de 1.800 metros em seus picos.

A presença de morros também são bem comuns na paisagem de algumas partes do estado. A Serra do Rio do Rastro é a uma atração a parte.

Hidrografia

Moldados pelo relevo, as duas principais bacias hidrográficas são a Bacia do Uruguai e a do Atlântico Sul. A vertente atlântica é formada por bacias independentes, como a do Rio Itajaí-Açu e Tubarão.

Já a bacia do Uruguai tem como principal afluente, além do Rio Uruguai, o Rio Iguaçu. No interior do estado, alguns outros rios também começam a compartilhar seus leitos, como é o caso do Peixe e Chapecó.

Clima

O clima catarinense é o subtropical, onde as estações são bem definidas, já que os verões são quentes e os invernos frios. A temperatura também varia por conta do relevo. Em zonas mais elevadas, as temperaturas chegam a negativo e com ocorrência de neve. A pluviosidade é consideravelmente alta e bem distribuída.

Vegetação

Por conta do clima e do relevo, a vegetação catarinense costuma variar bastante. Entre os principais tipos, temos a Mata Atlântica, localizada próxima as planícies litorâneas, sendo composta por matas fechadas e árvores largas e elevadas.

Partindo para o interior, temos a devastada Mata de Araucárias, caracterizada pelas árvores do mesmo nome, vegetação rasteira e aberta. Os campos de gramíneas ficam localizados em zonas mais frias e elevadas. Os mangues e as restingas também são bem comuns no litoral.

Share

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

6 Comments

    1. Fernando Soares de Jesus Post author Reply

      Olá. Santa Catarina pode ser dividida nas seguintes mesorregiões: Sul Catarinense (Maior cidade: Criciúma), Grande Florianópolis (Maior cidade: Florianópolis), Vale do Itajaí (Maior cidade: Blumenau), Norte Catarinense (Maior cidade: Joinville), Serra Catarinense (Maior cidade: Lages) e Oeste Catarinense (Maior cidade Chapecó). Espero ter ajudado 🙂

  1. Rodrigo Reply

    Bom dia Isaac, o relevo geralmente do tipo planalto, mais acidentado nas proximidades do Rio do Peixe, onde também é consequentemente mais quente e há uma vegetação do tipo mata atlântica, mas em regiões mais altas predominam as matas de araucárias e terrenos menos acidentados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *