Países encravados

Países Encravados

Países encravados são nações que não tem costa marítima, ou seja, não tem saída para o mar.

Na América do Sul, temos apenas dois, o Paraguai, que fica encravado entre Brasil, Argentina e a Bolívia, e o outro é a própria Bolívia, localizada entre Chile, Peru, Argentina e Brasil.

No continente africano, temos bastante países nesta situação, entre eles alguns dos mais pobres do mundo, como o Zimbábue e a Etiópia. Com a divisão do Sudão, o novo país, o Sudão do Sul, passou a ser uma nação encravada, ou seja, sem costa marítima.

Na Europa e na Ásia também podemos encontrar muitos países sem saída para o mar, como é o caso da Mongólia (entre China e Rússia) na Ásia e Suíça (entre França, Alemanha, Áustria e Itália).

Lista completa dos países encravados:

Afeganistão (Ásia)
Andorra (Europa)
Armênia (Europa)
Áustria (Europa)
Azerbaijão (Europa)
Botsuana (África)
Bolívia (América do Sul)
Butão (Ásia)
Burkina Faso (África)
Burundi (África)
Bielorrússia (Europa)
Cazaquistão (Ásia)
Chade (África)
Eslováquia (Europa)
Etiópia (África)
Hungria (Europa)
Laos (Ásia)
Lesoto (África)
Liechtenstein (Europa)
Luxemburgo (Europa)
Macedônia (Europa)
Moldávia (Europa)
Mongólia (Ásia)
Mali (África)
Malauí (África)
Níger (África)
Nepal (Ásia)
Paraguai (América do Sul)
Quirguistão (Ásia)
República Centro-Africana (África)
República Tcheca (Europa)
Ruanda (África)
San Marino (Europa)
Sérvia (Europa)
Sudão do Sul (África)
Suazilândia (África)
Suíça (Europa)
Tadjiquistão (Ásia)
Turquemenistão (Ásia)
Uzbequistão (Ásia)
Uganda (África)
Vaticano (Europa)
Zâmbia (África)
Zimbábue (África)

Por Continente:

África: 16 Países
Europa: 16 Países
Ásia: 10 Países
América do Sul: 2 Países

Share

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

7 Comments

    1. Fernando Soares de Jesus Post author Reply

      Olá, Porfírio. Certamente. Uma saída para o mar é muito importante para servir aos interesses econômicos de um país. Os que não a tem, muitas vezes necessitam pagar taxas extras para exportação e importação de produtos. Esta importância pode ser ilustrada pela Bolívia, que sonha em ter novamente sua saída para o mar (continua, inclusive, mantendo rancores com o Chile). O país conserva até sua marinha.

      1. Letícia Amorim Reply

        Não entendi como a Bolívia mantém uma marinha? Desculpe minha ignorância… seriam em seus grandes rios ou em portos alugados? Acredito em uma forte” Marinha Fluvial” talvez devesse ter outro nome… Marinha vem de mar…penso na Armada Marítma de Bento Gonçsslves no sul… navegavam em Rios… Há rios maiores que mares. O senhor pode me explicar melhor essa questão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *