Sudão do Sul: um país de apenas 2 anos

O Sudão do Sul é um país encravado na África, entre países como Etiópia, Uganda, Rep. Centro Africana, Somália, Quênia e o Sudão.

Na verdade, o país surgiu de fato durante o processo de independência de julho de 2011, separando a metade sul do Sudão para a formação de uma nova nação. Porém, esta divisão passou longe de ser cordial. Na verdade, a disputa Sudão x Sudão do Sul envolveu batalhas que acabaram com um acordo de paz em meados de 2005.

PROCESSO DE DIVISÃO

 
Olhando a história destes dois países, podemos notar que a tensão sempre foi grande entre suas "fronteiras". A relação entre o governo sudanês e os rebeldes do sul já teve uma primeira ebulição no meio da década de 50, durante uma guerra civil, e seguiram por muito tempo. Antecedendo as batalhas, tudo iniciou-se quando os colonizadores britânicos aplicaram grande influência cultural e religiosa nas subdivisões do sul do Sudão, nas áreas mais verdes e pantanosas do país, onde a maioria da população negra converteu-se ao cristianismo. Já o norte ficou sobre poder dos árabes muçulmanos.

Os motivos eram basicamente sempre os mesmos: A parte sul do Sudão queria sua independência, já o governo sudanês, não gostava da ideia. Mas por que tanta insistência pela divisão do país? Uma delas podemos citar logo de cara: a religião. O Sudão "do Norte" tem ampla maioria islâmica, já no sul, a maior parte é cristã, criando uma espécie de abismo cultural e ideológico entre as duas partes.


Porém há algo mais além: o petróleo. A maior parte das reservas petrolíferas do Sudão, cerca de 75%, ficavam no sul. Mesmo tendo mais recursos neste tipo de substância, o Sudão do Sul necessita da infraestrutura do norte. Sendo assim, para o desenvolvimento continuo das duas nações, é necessária uma cooperação entre ambos.

Em 2005, durante uma espécie de plebiscito, mais de 90% da população optou pela divisão do país.

A REALIDADE DO NOVO PAÍS

A tão sonhada divisão foi alcançada, porém o novo país agora enfrenta outro problema: a pobreza. Ajudas da Organização das Nações Unidas (ONU) estão sendo aplicadas. Muito dinheiro já chegou ao governo sul-sudanês para melhorar a situação de uma população com péssimos índices sociais, que vive com cerca de 35 dólares por mês. Esta barreira social é um grande empecilho para o crescimento do país, principalmente aliado a pouca infraestrutura do lugar para quanto seus bens naturais.

UM POUCO MAIS SOBRE O SUDÃO DO SUL
Salva Kiir Mayardit, atual presidente do Sudão do Sul. By Photo Credit: Jenny Rockett - jenny.rockett@journalist.com, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=8393695
A capital do país é Juba, com cerca de 300 mil habitantes. O idioma oficial é o inglês, mas também há uma grande população falante do árabe e outros idiomas. O atual presidente é Salva Kiir Mayardit. A bandeira é baseada em outros países africanos como África do Sul e Quênia.





Fernando Soares
Fernando Soares

Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »