Teorias demográficas: Malthusiana, Neomalthusiana e Reformista

Fernando Soares de Jesus

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

5 Resultados

  1. Anonimo disse:

    Muito Obrigada! Amanhã tenho um trabalho sobre isso me ajudou muito

  2. FRANCISCO RODRIGUES DA SILVA JUNIOR disse:

    congratulações pela EXCELÊNCIA do artigo.Muito obrigado!

  3. Eliel Dutra disse:

    Marx sempre com a mesma solução para todos os problemas. “acesso a educação”
    porém vivemos no acesso a padronização, ainda n entendo como os governos atuais não quiseram investir o possível nesta área que resolverá os maiores problemas dos seculos

  4. princesa823 disse:

    Faltou dizer que o comunismo de Karl Marx e a igualdade na China não impediram a superpopulação, pelo contrário, agravou e a China teve que adotar medidas de restrição de filhos. Lamentável essa doutrinação barata que acontece no Brasil, sempre tratam Karl Marx como o salvador em tudo quando na verdade é o destruidor e tudo dele fracassou. Um exemplo aqui no quintal da América do sul de que essa teoria reformista é outra furada, é que a Bolívia e o Paraguai são os países mais pobres da América do sul e tem população menor que a do Chile, inclusive a população do Chile cresce a uma taxa maior que a do Paraguai e parecida com a da Bolívia sendo que o Chile é bem mais rico e com menos pobreza. Como o grande genocida Karl Marx explica isso?

  1. 22 de março de 2017

    […] e ciências derivadas. Entre os mais variados processos que são utilizados com este fim (veja Teorias Populacionais), destacamos os chamados Conceitos Demográficos, que nada mais são que números obtidos por […]

Deixe uma resposta