Transposição do Rio São Francisco

Por integracao.gov.br – MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=20003194

O Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional, ou simplesmente Projeto de Transposição do Rio São Francisco é um programa polêmico para a construção de canais que levariam as águas do Rio São Francisco para regiões que sofrem com a seca.

É um projeto já antigo, cogitado na década de 80, porém as obras duram até hoje. A polêmica fica por parte de alguns problemas ambientais, pois as obras teriam que mexer no leito do rio mais importante da região nordeste, modificando totalmente conceitos que vão desde biodiversidade, até a inundação de algumas regiões povoada por tribos indígenas.

Porém, a principal crítica gira em torno dos gastos que já foram investidos, além de que alguns grupos defenderem que a região sofre pela seca por conta não da falta de água, mas sim pela má utilização da mesma, já que a maior parte é gasta com irrigação agrícola.

As obras são divididas em dois eixos, contando com um sistema de canais e açudes, o primeiro, eixo norte, seguiria o sertão até os estados do Ceará e Rio Grande do Norte, passando pelo oeste de outros estados e o eixo leste, que seguiria para o abastecimento de alguns rios no agreste de alguns estados como Pernambuco e Paraíba.

Share

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

2 Comments

  1. lisiane silva da rosa stumpf Reply

    Sou aluna de licenciatura em geografia na Uniasselvi, gostei muito de seu blog, e tenho uma pergunta . Essa obra no rio São Francisco não foi ter impacto no rio que poderá ser trágico?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *