Fiordes, belezas da era glacial

Fiordes nada mais são que grandes vales íngremes e rochosos, que foram formados a milhões de anos, na era glacial. Nesta época, o gelo dominava a paisagem da Terra, com o seu derretimento tempos mais tarde, alguns “pedaços” do mar de gelo acabaram aprisionados nas montanhas. Com o tempo, por conta de uma espécie de erosão, criaram-se muitas “fendas”, constituídas por grandes paredões que sofreram a bruta ação do gelo.

Estes são os fiordes, que impressionam pela exuberante beleza, mais também pelas suas enormes dimensões, sendo que alguns passam de 1.000 metros de profundidade e 300 km de comprimento.

São muito comuns na península da Escandinávia, principalmente na Noruega, onde este tipo de paisagem já tornou característica. Podemos destacar o Fiorde de Sogn, o maior e mais profundo.

No Brasil, temos o chamado Saco do Mamanguá, no estado do Rio de Janeiro, que em alguns quesitos lembra um fiorde, porém, por não ser datado da era glacial, não é considerado oficialmente um fenômeno do tipo.

Share

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

One Ping

  1. Pingback: Dinâmica Interna e Externa da Terra - Geografia Opinativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *