Notice: Use of undefined constant CONCATENATE_SCRIPTS - assumed 'CONCATENATE_SCRIPTS' in /home/geografiaopinati/www/wp-config.php on line 77
Bacias hidrográficas brasileiras: Bacia Amazônica – Geografia Opinativa

Bacias hidrográficas brasileiras: Bacia Amazônica

Uma bacia hidrográfica pode ser entendida como uma porção do espaço localizada entre dois interflúvios. Destes interflúvios, partem rios de pequena vazão que se encontram na parte mais baixa de relevo, constituindo um rio principal e de vazão muito maior que os outros.

No caso da Bacia Amazônica, localizada principalmente na Região Norte brasileira, este rio principal é conhecido como Rio Amazonas, enquanto que os principais interflúvios são o Planalto Central Brasileiro, o Planalto das Guianas e a Cordilheira dos Andes.

Mapa de localização da Bacia (ou Região) Hidrográfica Amazônica. Fonte: ANA.

Esta bacia ocupa uma área de 6,5 milhões de km², sendo a maior bacia hidrográfica do mundo.

Drena cerca de 56% do território brasileiro, incluindo as águas dos estados do Acre, Amazonas, Roraima, Rondônia, Pará, Amapá e Mato Grosso.

Além do Brasil, os seguintes países também possuem parte dos seus rios drenados para o rio Amazonas ou seus afluentes: Peru, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana e Venezuela.

O rio Amazonas nasce nos Andes Peruanos com o nome de Marañón. Ao adentrar o território brasileiro, passa a se chamar Solimões. O nome Amazonas só passa a ser dado a partir de Manaus (AM), onde o rio se encontra com o rio Negro.

Da nascente até a foz, o Rio Amazonas tem 6.992 km de extensão, sendo o maior rio do planeta, além de ser também o maior em volume d’água.

A alimentação da bacia ocorre principalmente pelas chuvas, dado o clima úmido da região, e pelo degelo da Cordilheira dos Andes. Diz-se que ocorre uma alimentação pluvio-nival.

Os afluentes do Rio Amazonas nascem nas regiões elevadas dos planaltos da Guiana e Brasileiro. Isto determina a ocorrência de rios de planalto, com potencial hidrelétrico.

Já o rio principal corre por uma planície com pouquíssima variação altimétrica. Esta característica possibilita a navegação e o aproveitamento do leito fluvial por hidrovias.

A foz do Rio Amazonas é do tipo mista, sendo em delta pela face oeste da ilha do Marajó (proximidades de Macapá) e estuário pela face leste da mesma ilha (proximidades de Belém).

Quadro resumo:

Quadro resumo da Bacia Hidrográfica Amazônica

Share

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

One Ping

  1. Pingback: Bacias hidrográficas brasileiras: Bacia Tocantins-Araguaia – Geografia Opinativa

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *