Enem 2018: Correção comentada da prova de Geografia

A prova que foi utilizada para correção foi a prova amarela. É sempre válido lembrar que, como o gabarito oficial ainda não foi divulgado, é possível que as respostas corretas mudem. Confira:

46. Resposta: A;

Dificuldade: Médio

Justificativa: O uso de contêineres melhorou o eficácia do transporte marítimo, tendo que vista que sua multimodalidade tornou mais rápida as operações entre porto e os modais a ele relacionados.

Comentário: Questão não muito difícil, mas que exigia um conhecimento razoavelmente específico sobre o papel da modernização dos portos na nova lógica econômica do capitalismo globalizado.

48. Resposta: E;

Dificuldade: Difícil;

Justificativa: O gráfico mostra um aumento da vazão em áreas urbanizadas, decorrente da impermeabilização dos solos, que dificulta a infiltração de água e aumenta o escoamento superficial.

Comentário: Uma questão difícil. Aqui, o gráfico não dá todas as ferramentas necessárias para a resolução da resposta. O aluno precisa entender que o aumento da vazão é resultado da impermeabilização dos solos pelas construções urbanas (avenidas, calçadas, prédios, etc.), e que isso aumenta o escoamento superficial. Uma relação não evidente a primeira vista.

50. Resposta: D;

Dificuldade: Difícil;

Justificativa: A laterização é um processo típico de áreas tropicais, dependendo da existência de um regime chuvoso intercalado com períodos secos. Nos períodos chuvosos, a água da chuva faz uma excessiva lavagem no solo, deixando uma concentração de minerais não-solúveis, como o ferro. Em períodos secos, este solo ferruginoso sofre cozimento pela ação do sol, formando uma camada resistente e avermelhada, chamada canga.

Comentário: Não é a primeira vez que o processo de laterização cai na prova do Enem. Ainda assim, é um conteúdo bastante específico, que exige contato prévio do aluno com ele para que a questão seja respondida.

54. Resposta: E;

Dificuldade: Médio-difícil;

Justificativa: A ideia de fronteira no mundo contemporâneo agrega em si um alto grau de seletividade. Enquanto pessoas são barradas em seus fluxos migratórios, capitais, investimentos e filiais de grandes empresas atravessam fronteiras sem qualquer tipo de dificuldade.

Comentário: Uma questão que também conversa com o tema “refugiados”, estabelecendo uma reflexão sobre a flexibilidade seletiva que as fronteiras apresentam no mundo atual. É possível que muitos alunos assinalem a alternativa C, que, ao nosso ver, não estaria incorreta, apenas incompleta.

55. Resposta: B;

Dificuldade: Médio-fácil;

Justificativa: Conforme visto na figura, uma grande área de alta pressão paira sobre o Sudeste brasileiro. Áreas de alta pressão, também conhecidas como Anticiclones, são dispersoras de vento e impedem a formação de nuvens.

Comentário: A questão aborda alguns conceitos fundamentais da climatologia. O movimento de massas de ar, bem como a existência de centros de ação são praxe no Enem há alguns anos. O esquema apresentado entrega boa parte da questão.

Recomendamos:

57. Resposta: Resposta C;

Dificuldade: Médio;

Justificativa: A Geografia, por muito tempo, foi utilizada como instrumento de dominação, especialmente no período colonial. Somado a isto, até aquilo do que se chama de Geografia Tradicional, a ciência geográfica tinha forte caráter descritivista e catalográfico, agrupando meras descrições sobre o espaço. 

Comentário: Questão muito interessante. A abordagem da história do pensamento geográfico não é tão comum no Enem, mas muito importante para compreensão da natureza da ciência geográfica. Para responder, o aluno deveria ter alguma noção do desenvolvimento da Geografia durante a história e dos seus diferentes usos por grupos dominantes.

64. Resposta: E;

Dificuldade: Fácil;

Justificativa: A crise humanitária no Oriente Médio atualmente é decorrente de conflitos armados que assolam a região. A migração de pessoas destas áreas para outras partes do mundo constitui-se como uma fuga destes conflitos e de todo ônus dele produzido.

Comentário: Um tema bastante pertinente e que se esperava muito pelo menos uma questão. Aqui, a questão vai ao cerne do problema: questiona qual motivo da migração de milhões de pessoas. Para responder corretamente, o aluno deveria ter clareza da situação atual do Oriente Médio.

68. Resposta: D

Dificuldade: Difícil;

Justificativa: O espaço urbano atual é marcado fortemente pela sobreposição de usos e de relações em diversas escalas, que englobam tanto regiões centrais quanto espaços “lentos”, em detrimento da velha organização dualista entre cidades velozes e dinâmicas e centros urbanos pequenos e atrasados.

Comentário: Uma questão difícil, talvez a mais difícil da prova de Geografia deste ano. Aqui, o aluno tem que fazer uso de um grau elevado de abstração, entendendo o papel da organização das novas redes sobre o espaço urbano.

70. Resposta B;

Dificuldade: Médio;

Justificativa: A defesa por parte de alguns sionistas do Estado de Israel em se desfazer dos territórios da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, reclamado pelos palestinos, parte do pressuposto que o maior crescimento vegetativo da população palestina acarretaria em um aumento substancial da população muçulmana em território israelense. Esta defesa mostra a preocupação dos dirigentes do Estado de Israel em manter a predominância étnica israelense no território.

Comentário: A Questão Palestina é tema muito recorrente no Enem. Aqui, o tema foi acertadamente fundido com a questão demográfica, o que deixou a questão muito interessante. O aluno que acertou a alternativa certamente apresenta domínio sobre ambos os temas. 

Recomendamos: Questão Palestina.

71. Resposta: C.

Dificuldade: Médio;

Justificativa: A existência de ciclones tropicais depende da formação de áreas de baixa pressão, geralmente provenientes do aquecimento dos oceanos. Esta área de baixa pressão se torna atratora de ventos, que, ao chegarem no local, formam um espiral que aos poucos evolui para um ciclone tropical.

Comentário: Questão específica. O aluno deve entender o processo de formação de um ciclone tropical, o que pode ser um tema nebuloso para alguns.

Recomendamos: Como é formado um furacão?

73. Resposta: C;

Dificuldade: Médio-difícil

Justificativa: A silvicultura é um cultivo em franca expansão no país, tendo a madeira de suas árvores servido para substituir a extração de madeira em florestas para fins industriais (móveis, papel, etc). A madeira extraída da silvicultura é conhecida como “madeira de reflorestamento”, isto é, madeira proveniente de florestas plantadas com fim objetivo.

Comentário: Uma questão interessante, trazendo reflexões acerca da silvicultura, tema em pauta entre ambientalistas atualmente. A escolha de um gráfico no enunciado reforça a necessidade do aluno em saber interpretar este tipo de elemento para se sair bem na prova de Geografia.

78. Resposta: A;

Dificuldade: Fácil:

Justificativa: A agricultura ecológica, praticada em pequenas propriedades familiares, poderia se apresentar com mais vigor se tivesse maiores subsídios pelo poder público.

Comentário: Espaço rural é um tema obrigatório no Enem. Neste ano, a escolha foi por uma pergunta simples sobre agricultura ecológica, que poderia ser resolvida com interpretação de texto. Talvez o único conhecimento prévio do aluno seria saber que este tipo de agricultura se dá em propriedades familiares, de modo a relacionar o texto com assertiva correta.

80. Resposta: E.

Dificuldade: Médio-difícil;

Justificativa: Ambos os textos trazidos refletem sobre o conhecimento do espaço, explicitado na topografia, como ferramenta de estratégia, seja para proteção, seja para o ataque. Portanto, é na relação entre topografia e conhecimento cognitivo do território que se explicitam as vantagens estratégicas.

Comentário: A questão conversa bastante com a questão 57. É interessante ver o Enem abordar bases filosóficas da ciência geográfica. Aqui, é pedido do aluno o entendimento da importância da apreensão cognitiva do espaço como elemento decisivo de conflitos. A questão pode ser mais facilmente resolvida via eliminação. 

82. Resposta: B;

Dificuldade: Médio;

Justificativa: O processo descrito no texto, de diminuição do número de filhos por casal na Europa, foi fundamental para a conclusão da transição demográfica do continente. Findada esta transição, as baixas taxas de natalidade e as longas expectativas de vida tornam os países que passaram por ela nações com populações cada vez mais envelhecidas.

Comentário: Questões sobre demografia são comuns no Enem, ainda mais abordando temas como mudança na composição familiar e envelhecimento da população. O pulo do gato na questão era lembrar que a transição demográfica não leva a uma estabilização da pirâmide etária, esta que continua a ter sua base encurtada e seu topo ampliado. 

Recomendamos: Fases do crescimento demográfico;

89. Resposta: C;

Dificuldade: Médio-fácil;

Justificativa: No mundo bipolar do pós-Guerra, as nações periféricas acabaram por se estruturar como satélites das duas nações predominantes (EUA e URSS). Como nos é mostrado no texto, este processo ocorreu fortemente entre Cuba e URSS, demonstrando subordinação à potência hegemônica do bloco que o país fazia parte.

Comentário: A interpretação do texto ajudaria a responder boa parte da questão. Todavia, o aluno precisava dominar alguns conceitos básicos no que se refere à Guerra Fria, especialmente o entendimento do mundo bipolar. Ademais, Guerra Fria é outro tema obrigatório no Enem e a questão ficou dentro das expectativas.

90. Resposta: C;

Dificuldade: Fácil;

Justificativa: Anamorfose é o nome da técnica de distorção cartográfica dos territórios de modo a ressaltar determinado elemento quantitativo, como nos é mostrado na alternativa C.

Comentário: Questão interessantíssima. Embora o enunciado entregue a resposta, ainda era necessário o domínio do aluno a conteúdos como distorções cartográficas e métodos de representação de informações em mapas.

Comentário geral

A prova do Enem de Geografia deste ano foi muito interessante. A variação de conteúdos foi boa, bem como o gradiente de dificuldades. Um ponto negativo foi a ausência de mapas, restritos a algumas figuras em questões de Geografia Física.

Em parâmetros gerais:

Questão mais fácil: 78.

Questão mais difícil: 68.

Questão mais interessante: 57.

Share

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *