Aerofotogrametria e Fotointerpretação

Aerofotogrametria é o nome atribuído ao conjunto de técnicas de obtenção e catalogação de dados cartográficos obtidos através de fotografias aéreas, geradas através de voos por aviões, balões ou VANT’s estrategicamente elaborados e regidos por um plano de voo.

VANT’s (Veículos Aéreos Não-Tripulados) são muito utilizados na aerofotogrametria, especialmente pelo custo-benefício. O Drone é um tipo de VANT.

Diferentemente da obtenção de imagens via satélite, aqui os voos são de altitude bem inferior e com área de abrangência bem menor, bem como as imagens são captadas por câmeras fotográficas comuns. Além disso, não existe uma periodicidade regular das imagens, como é no caso daquelas capturadas via satélite.

As aplicações das imagens aéreas são diversas. Em geral, elas auxiliam no mapeamento, permitindo a identificação de feições e a elaboração de mapas temáticos.

Por exemplo, a partir de uma fotografia aérea, é possível delinear a área urbana de um determinado espaço, separando-a da área de vegetação nativa e vegetação secundária, ou realizar identificação de feições geológicas no relevo.

Fotografia Aérea

Para ser útil para análises posteriores mais aprofundadas, estas fotografias aéreas seguem regras rígidas de obtenção. É necessário, por exemplo, uma sobreposição entre duas imagens de uma mesma sequência (geralmente de 30%), o que garante a construção de um mosaico de imagens posterior ou o efeito estereoscópico.

Enquanto o termo Aerofotogrametria está relacionado com o processo de obtenção das imagens, a Fotointerpretação relaciona-se com o trabalho posterior de visualização, análise e dedução dos elementos existentes na fotografia. Esta etapa não limita-se ao uso de imagens aéreas, sendo também realizada em imagens de satélite.

Aqui, o elemento humano é fundamental, pois é o profissional que será responsável por analisar as feições existentes nas imagens e fazer as deduções e generalizações necessárias para a geração do produto final.

Estereoscópio, utilizado na visualização 3D de imagens de satélite.

Ele poderá ser auxiliado por elementos de hardware e software, especialmente softwares SIG, ou por ferramentas como o estereoscópio.

Conjuntamente com as técnicas de sensoriamento remoto, a aerofotogrametria e a fotointerpretação são um importante mecanismo de análise e gestão do território, fundamentais para a tomada de decisão.

Share

Meu nome é Fernando Soares de Jesus, natural de Imbituba/SC, estudante do curso de graduação em Geografia na UFSC e futuro geógrafo e professor. Criei este blog ainda no Ensino Médio, em meados de 2013, com o objetivo de compartilhar e democratizar o conhecimento geográfico, desde o campo físico até o campo humano, permitindo seu acesso de maneira clara e descomplicada.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *